Tonga 2013

A primeira pergunta que muitos vão fazer é: “Onde fica Tonga?”. Fica ao norte da Nova Zelândia, que por sua vez, fica ao lado da Austrália. Pacífico Sul.

Acabei de chegar em Tonga, dia 16 de Outubro de 2013.

A viagem de Auckland, Nova Zelândia, até Nukuʻalofa, capital de Tonga, durou 2 horas e meia. As surpresas começaram no voo da Air New Zealand. Fazia algum tempo que não voava com eles e quando coloquei um filme para assistir…veio o pedido para passar o cartão de crédito! NZ$ 10.00!! Serviram somente água e café. 3 opções de comida, todas pagas!

Uma vez em Tonga, o turista recebe um colar de rosas do motorista que veio pegar o grupo que ficaria hospedado em seu lodge, Heilala, na parte oeste da ilha. Distante uns 40 minutos do aeroporto. Passamos por inúmeras plantações de melancia e abóboras. Quase chegando no hotel, morcegos por toda a parte. Inofensivos, pois comem somente frutas.

Fiz o check-in e de imediato fui organizar o passeio do dia seguinte: nadar com baleias! A temporada termina no final de outubro e nem todo dia é possível avistar ou mesmo nadar com elas. Fazer essa atividade está na minha lista desde do dia em que as vi na Austrália. Foi algo incrível e inesquecível! Só é possível nadar com baleias em 3 países do mundo, Tonga é um deles.

Praia em frente ao hotel Heilala no extremo oeste da ilha principal, Tongatopu:

Praia do hotel em Tonga           Praia do hotel em Tonga

O resort é bem simples e o grupo teve que jantar no hotel ao lado, pois a cozinha já estava fechada quando chegamos. O voo aterrizou as 5.30pm e chegamos as 7.00pm no hotel. Já estava escuro e não deu pra ver a praia. Hora de dormir agora!

17 de Outubro, segundo dia.

Depois de um café da manhã bem legal, fique a espera do carro que me levaria até a cidade para o passeio de barco para ver as baleias. Marcado para 8.30am, a dona do negócio (Humpback DIving) chega com 10 minutos de atraso. Muito simpática, Sofi fala que eu vou gostar muito do dia e que, com certeza verei as baleias. Já cheguei em Tonga sabendo da dificuldade em ve-las pois é o fim da temporada. Ela passou muita firmeza, assim com o pitolo do barco. Duas pessoas cancelaram, então em ganhei um tour privado! O motorista do barco, o guia e eu.

Saímos do porto um pouco antes das 10 da manhã. As próximas 2 horas foram dedicadas a procurar as baleias. Nada! Pude perceber, quando paramos para o almoço (na mais bela ilha que já vi na vida – Tau) que não veria baleia nenhuma durante o dia, quanto mais nadar com elas. Os dois (motorista e guia) falavam muito pouco comigo, para não dizer que não falavam nada. Muito tímidos, creio eu. Nenhuma informação sobre as baleias, como tamanho, idade, temporada, sobre as ilhas, etc.. Eu, sendo guia, notei de imediato o péssimo desempenho dos dois.

Passando por Fafa, antes de parar em Tau para o almoço:

Próximo de Fafa, em Tonga.        Passeio de caiaque em Fafa.

Chegando em Tau para almoçar:

Chegando em Tau, Tonga        Ilha Tau.

                                            Tau vista de perto.

Olha eu em Tau! Estava difícil tirar fotos! Não havia ninguém e os 2 nativos estavam ocupados com o barco e o almoço!

Eu em Tau, Tonga.           Eu em Tau, Tonga.

Foi o lugar mais bonito que já vi até hoje!

Relax em Tau!

Após o almoço paramos nuns corais para mergulhar. Água como nunca vi. Incrível! Corais não muito coloridos como existem na Austrália, mas a água… Poucos peixes, pequenos e coloridos.

Mergulhando em Tonga.          Vida marinha em Tonga.

Depois mais 2 horas de volta até Nukuʻalofa. Nenhuma palavra dos dois. Muito fracos, sem dúvida. Amanhã tenho um tour na ilha marcado, e sábado, tento novamente ver as baleias. A Sofi disse que posso voltar com eles, de graça, caso eles tenham mais reservas. Melhor não.

18 de Outubro, terceiro dia.

O vento continuava forte, hoje e amanhã (previsão). Por isso decidi cancelar qualquer tentativa extra de ver as baleias. Desapontado? Sim, mas sem dúvida valeu a viagem. Só pelo fato de ter conhecido Tau…valeu!

Reservei um tour ao redor da ilha pra hoje. 5 pessoas do hotel. Grata surpresa quando nosso guia Vei chegou pra nos buscar e dar início ao passeio.

Nosso guia, Vei:

Tour na ilha com nosso guia Vei.

Paramos no lugar onde o Abel Tasman, primeiro europeu, chegou em Tonga. Hoje vemos umas armadilhas de pescadores no local:

Lugar onde chegou Abel Tasman em Tonga.

Muitos morcegos (flying fox, como são chamados aqui) perto de onde estamos hospedados. Vei nos mostrou com mais calma e podemos tirar algumas fotos. São enormes.

Morcegos em Tonga

Uma outra linda parada foi para ver a força do mar contra as rochas, nessa área bem selvagem da ilha.

Eu em Tonga    Eu em Tonga.   Mar em Tonga

Logo em seguida, quando estávamos passeando pelo interior da ilha, Vei (nosso guia) pára a van para nos mostrar algo interessante. Um coqueiro onde, no alto, o tronco se divide em dois! Segundo Vei, o único encontrado nos países do Pacífico Sul e talvez no mundo!

Coqueiro em Tonga.        Coqueiro em Tonga. Bem diferente!

A última parada do tour foi no portal do palácio real que existia nesse lugar há 1200 anos atrás. É um gramado muito bonito e ponto de parada para fotos.

Portal de antigo palácio em Tonga.      Portal de antigo palácio em Tonga.

Em seguida fomos para o centro da cidade para comer algo. Quase 3 horas da tarde.

19 de Outubro, quarto e último dia.

Como já havia cancelado o tour para ver as baleias e no dia anterior fiz o tour na ilha, tirei o último dia para ficar relaxando no hotel. Dia para mergulhar!

Mergulhando em Tonga, perto do hotel.    Peixe em Tonga.

Deixei o hotel as 4 horas da tarde para pegar o voo das 7.20hrs. Um passeio incrível, sem dúvida.